Proposta pedagógica e nossa visão de criança

A escola é lugar de celebração: de celebrar a ação e produção da cultura. A interação entre as crianças e os educadores, num espaço escolar especialmente concebido, constitui o núcleo do nosso projeto pedagógico, no qual tanto o processo de aprendizagem como os produtos são fundamentais. Organizamos nossa proposta pedagógica por meio de um currículo que entrelaça a vida cotidiana, o brincar e a forma como as crianças descobrem e interpretam o mundo. Os projetos podem nascer do desejo institucional, da professora ou das crianças. A partir da escuta atenta dos educadores para como as crianças aprendem e apreendem os conceitos. Compreendemos os conteúdos da infância como inaugurais e levamos em conta de forma estrutural o desenvolvimento infantil. Para cada projeto, há intencionalidade e mediação do educador e a escuta atenta que fornece elementos para a continuidade deles. Esta forma mais orgânica e sistêmica de conceber os conteúdos possibilita a construção de uma documentação pedagógica que estabelece um diálogo entre a criança, o educador, a família e a comunidade, evidenciando aprendizagens de forma ética e estética. No Colégio Cata-Vento, a criança encontra um ambiente afetivo e acolhedor. A confiança construída permite se deixar cuidar por novos adultos e descobrir novas possibilidades. As crianças são agrupadas por idade e, nas diferentes situações do cotidiano escolar, compartilham experiências novas, em contato com crianças de várias faixas etárias. Ensinam e aprendem através do brincar. Essas sucessivas interações criam uma trama, a história do grupo, e a compreensão das regras sociais. Como protagonistas de suas ações e histórias, as crianças pensam de forma reflexiva e crítica sobre o que aprendem, com a ajuda dos adultos. Expressam sentimentos, se conhecem e se cuidam, aprendem a cuidar do outro e se relacionam respeitando as diferenças. Assim, priorizamos uma convivência baseada em valores democráticos, que nesta idade são aprendidos por meio da observação das ações dos adultos, que enfatizam o diálogo, as ações solidárias e as decisões conjuntas frente aos desafios.

 

Educadores

Os educadores conectam sentidos, colaboram com a criança para que ela atribua significado às suas experiências. Suas intervenções são inúmeras: encaminhamentos para novas possibilidades de experiências, auxílio na convivência com outras crianças, incentivos para que elas marquem posições, enfrentem as situações de conflito, de ensinamentos de como estar e ter atitudes de respeito e cooperação num espaço coletivo. As intervenções do professor propõem desafios às crianças. Superar esses desafios exige esforço e empenho positivos, uma vez que as motiva a resolver problemas, conflitos com o uso da imaginação, criatividade, invenção, o que promove novas aprendizagens e crescimento. Os educadores também fazem escolhas a fim de acolher as crianças e sustentar a vida na escola. Planejam e se preparam para estar com as crianças, pensam sobre elas, investigam seus desejos e interesses. Suas histórias de vida servem como bússola para desbravarem juntos os percursos do aprender em relação.

Foto 5
Foto 3
Foto 2
curriculum_img3
Foto 1

O trabalho com contextos investigativos

O contexto investigativo expressa a escolha por um projeto de construção da escola, dentro de um projeto de sociedade. A escola em que acreditamos e que construímos diariamente é pautada por uma concepção de mundo que entende o conhecimento historicamente produzido como direito das crianças em um processo de produção coletiva contínua. Entender as crianças como sujeitos políticos, ativos de um processo como este, orienta o nosso olhar para a construção do conhecimento em cada um dos momentos de suas vidas.

O cotidiano da escola é permeado por situações de aprendizagens das mais diversas: situações que emergem da própria vida em coletivo, característica inerente a qualquer escola, e da organização intencional, por parte dos educadores, destas situações de aprendizagem. Para tanto, temos buscado estruturar um cotidiano que compreenda a função social da escola para além da reprodução de informações. Assim, é necessário que estejamos instrumentalizados para oportunizar possibilidades significativas de experiências às crianças, capazes de viabilizar a elas a construção da sua própria leitura de mundo.

As crianças encontram, para indagar sobre a realidade, os espaços, os objetos, os outros e a si mesmas. Essa capacidade relacional-inventiva da criança gera, além dos questionamentos levantados, hipóteses que explicam os fenômenos observados e vividos por cada uma. A partir das suas experiências inaugurais, as crianças elaboram um conhecimento de mundo.

Ambiente propositor

Um ambiente que promove descobertas e estimula a aprendizagem. A escola incentiva às crianças a protagonizarem novas experiências em segurança, num ambiente flexível, que possibilita inúmeras modificações e transformações. O projeto arquitetônico da Educação Infantil foi concebido a partir das características singulares da educação de crianças de 1 a 5 anos de idade. O ambiente escolar, com o qual as crianças se relacionam com tanta intensidade, foi planejado de modo a promover descobertas, aprendizagens e desenvolver a percepção do coletivo através da convivência com outras crianças e adultos.

O espaço da escola é transformado em ambientes, pela intencionalidade pedagógica, refletindo a identidade das crianças e dos educadores que o habitam. Os ambientes geram provocações e indagações, por isso são propositores. Nos contextos investigativos, evocam nas crianças o desejo de investigação, para além do momento inicial da curiosidade. Para isso, os educadores formulam perguntas instigantes e oferecem materialidades que conectem diversos conceitos, encorajando as crianças na busca do conhecimento. Desta forma, os contextos investigativos sustentam que as crianças criem relações entre suas próprias ideias e as dos outros.

Na qualidade de propositores, os ambientes também comunicam os processos pedagógicos, dando visibilidade aos pensamentos, ações e falas das crianças. Compartilhadas em imagem, texto e demais produções, as comunicações garantem a materialização dos processos de aprendizagem.

Trabalho com diferentes linguagens

O trabalho com as diferentes linguagens também faz parte de nossas propostas investigativas. A descoberta do mundo por meio do movimento e das múltiplas linguagens é acompanhada por tempo e espaço para brincar, com uma abordagem que promove a liberdade. Contamos com a parceria dos especialistas de música, movimento e Inglês.